15 Dicas para Aproveitar ao Máximo as Férias na Gravidez

O Verão chegou finalmente, altura privilegiada para as merecidas férias, mas se está grávida será que pode ir de férias? É preciso tomar alguma precaução em especial? É seguro? Como se diz na gíria “gravidez não é doença”, mas para ir de férias existem algumas recomendações importantes que não deve descurar.

Os dias estão mais longos, o sol brilha, as temperaturas convidam a uns mergulhos e as férias estão aí a bater à porta. Tudo isto seria perfeitamente normal de planear, mas neste momento está grávida e portanto, apesar de ser desejável que tenha o seu período de descanso, há algumas situações às quais deve estar atenta, sabendo que a altura ideal para o fazer é entre as 13 e as 34 semanas.

Antes de começar a planear as suas maravilhosas férias, fale com o seu obstetra/enfemeiro sobre as suas ideias. Na maioria dos casos viajar durante a gravidez é seguro, no entanto se tem uma gravidez de risco o seu médico pode aconselhá-la de maneira diferente;Seguidamente apresentamos-lhe algumas dicas para que possa aproveitar as suas merecidas férias de uma forma tranquila e sem precalços.

  1. Se tem luz verde, do profissional de saúde que segue a sua gravidez, para ir de férias, então está na altura de começar a planear as coisas para evitar stresses. Marque os bilhetes com antecedência, escolha o hotel, estude o local para onde vai, avaliando a qualidade de cuidados de saúde, caso precise deles, e quais as instituições hospitalares mais próximas;
  2. Se pretende viajar dentro da União Europeia poderá pedir o Cartão de Saúde Europeu na Segurança Social, de forma a assegurar cuidados de saúde em caso de necessidade, se vai viajar para fora da União Europeia faça um seguro de viagem que comporte despesas relacionadas com a gravidez;
  3. Quando estiver a escolher o seu destino evite países com elevado risco de contrair doenças ou com cuidados de saúde mais precários, como algumas regiões de África ou Ásia. Além disso há alguns países que exigem vacinação específica e nem todas são seguras em grávidas, se necessário aconselhe-se mais uma vez com o profissional de saúde de referência;
  4. Quando fizer as malas restrinja-se ao essencial, não se esqueça que depois vai ter que as levar. Se possível use malas com rodinhas;
  5. Fale com o seu médico para ter um kit de medicação na mala, no caso de uma eventualidade, e saber como agir em várias situações. O kit deverá conter analgésicos (para as dores), anti-piréticos (para a febre), anti-eméticos (para os vómitos), anti-diarreicos (para a diarreia), sempre com prescrição médica, e não se esqueça da medicação que toma habitualmente;
  6. Antes de sair de casa, coloque na sua mala de mão o livro de grávida e os exames da gravidez, além de uma garrafa de água e um lanche ligeiro;
  7. Se viajar de carro tenha o cuidado de parar de 2/2 horas para caminhar um pouco e ir à casa-de-banho;
  8. Se viajar de avião informe-se antecipadamente sobre o regulamento interno da companhia sobre o transporte de grávidas, pois a partir das 34-36 semanas, a maioria das companhias, só permitem viajar com atestado médico;
  9. Se fizer viagens longas utilize sapatos confortáveis, meias de contenção para evitar os edemas (inchaços) nas pernas e pés, levante-se com alguma frequência, beba muita água e utilize o cinto, colocando-o por baixo da barriga e a outra parte entre as mamas. Se tiver oportunidade faça elevação das pernas e pés e pequenos exercícios com as pernas, pés e tornozelos quando estiver sentada;
  10. Não adie as idas à casa de banho, tenha consigo um pacote de lenços de papel caso o WC não disponha de papel higiénico, e lave as mãos antes e depois de a utilizar, para evitar infeções urinárias;
  11. Uma vez que está calor, vista roupas leves, frescas e de algodão, evitando calças justas, pois com a transpiração e o corrimento vaginal está mais susceptível a infeções vaginais;
  12. Mantenha uma alimentação cuidada mesmo em férias, com especial atenção a alimentos não cozinhados, opte por outros alimentos que estejam cozinhados, e não se esqueça de manter uma boa ingestão de líquidos (mas se for para um país estrangeiro beba apenas água engarrafada e sem gelo);
  13. Pode ir à praia e/ou à piscina sem problemas, até lhe faz bem, mas não se esqueça de evitar a exposição solar entre as 11h e as 17h, utilize um chapéu, beba muita água, pode utilizar um spray de água termal para se refrescar e leve um lanche ligeiro e saudável. Além disso lembre-se ainda que é importante utilizar um protetor solar todos os dias, pelo menos com FPS 30;
  14. Por fim, tenha atenção às atividades de entretenimento e atrações que escolher, pois algumas podem levar a embates abdominais, outras como saunas ou banhos turcos podem descer a tensão arterial e originar tonturas ou desmaios.

Estes são alguns conselhos que irão permitir que tenha uma férias relaxantes e com o mínimo de riscos quer para a sua saúde quer para a do seu bebé. Portanto a partir daqui é só aproveitar os bons momentos em família!!!


Por Susana Carvalho de Oliveira
Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstétrica
Parteira de profissão e de coração desde 2011. Impulsionadora e diretora do projeto VouNascer. Desde 2006 que trabalha na área de obstetrícia, primeiramente no internamento de obstetrícia de um hospital privado, da área da grande Lisboa, e atualmente no bloco de partos e urgência obstétrica de um hospital público. É também conselheira em aleitamento materno reconhecida pela OMS/UNICEF, reflexologista na área da gravidez e parto, e co-autora do Método Nova-Génese. Empreendedora e dedicada de natureza. Tem 2 filhos rapazes que todos os dias lhe recordam as alegrias da maternidade.

Comentários

Ao escolher o seu país inscreve-se na nossa newsletter para receber as últimas informações sobre maternidade, descontos e novidades.

Ops! Ocorreu um erro

Por alguma razão não foi possível colocar o seu comentário.
Por favor tente mais tarde!

Fechar

O seu comentário foi enviado!

Em breve ficará disponível. Obrigado!

Voltar à Homepage