Exercício na Gravidez

O exercício físico é algo fundamental para um estilo de vida saudável. Mesmo durante a gravidez esta prática deve ser mantida, ainda que ajustada ao seu estado atual.

Parte da manutenção de uma boa saúde física e mental advém do exercício físico. A sua prática frequente, durante a gravidez, permite um melhor controlo do peso, previne possíveis complicações, como a diabetes gestacional, ajuda a minimizar alguns desconfortos, como  dores nas costas, além de favorecer a irrigação sanguínea da placenta, levando a uma melhor oxigenação do bebé.

É essencial que antes de iniciar qualquer tipo de atividade física consulte um profissional de saúde, para que este a aconselhe sobre os exercícios indicados para a sua situação específica, ou se pelo contrário, não deverá fazer qualquer tipo de atividade.Ainda que, a prática de exercício físico, seja importante durante toda a gravidez, nem todo o tipo de exercícios são aconselhados durante esta fase. Algumas das atividades recomendadas para grávidas são: Yoga, natação, caminhada, danças ligeiras, bicicleta estática, corrida ou outro exercício aeróbio, sobretudo se o fazia regularmente antes de engravidar. Por sua vez,  mergulho, atividades em altitude, exercícios com risco de queda e/ou com risco de trauma abdominal estão contra-indicados.

De uma maneira geral, o exercício regular é contra-indicado em mulheres com: complicações cardíacas, tromboflebite, embolia pulmonar recente, risco de parto prematuro, sangramento vaginal, tensão arterial elevada e difícil de controlar, ou suspeita de sofrimento fetal.

Recomendações sobre exercício na gravidez

  • Pratique regularmente e mantenha-se ativa;
  • Inicie com exercícios de aquecimento e termine com alongamentos;
  • Evite treinos muito intensos e prolongados. 3 ou 4 vezes por semana, durante 20 ou 30 minutos é suficiente;
  • Evite exercícios de barriga para cima;
  • Escolha sítios arejados e evite locais muito aquecidos;
  • Use um soutien com bom suporte, calçado confortável e roupa larga;
  • Aumente a ingestão de líquidos durante e após a atividade;
  • Aumente a ingestão calórica após a prática de exercício, mantendo a qualidade dos alimentos;
  • Descanse após a atividade.

Caso apresente sangramento vaginal, dificuldade respiratória, dor de cabeça, dor no peito, náuseas ou vómitos,  tonturas e/ou vertigens, contrações uterinas ou diminuição dos movimentos do bebé, deve suspender o exercício de imediato e recorrer a um profissional de saúde.


Por Susana Carvalho de Oliveira
Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstétrica
Parteira de profissão e de coração desde 2011. Impulsionadora e diretora do projeto VouNascer. Desde 2006 que trabalha na área de obstetrícia, primeiramente no internamento de obstetrícia de um hospital privado, da área da grande Lisboa, e atualmente no bloco de partos e urgência obstétrica de um hospital público. É também conselheira em aleitamento materno reconhecida pela OMS/UNICEF, reflexologista na área da gravidez e parto, e co-autora do Método Nova-Génese. Empreendedora e dedicada de natureza. Tem 2 filhos rapazes que todos os dias lhe recordam as alegrias da maternidade.

Comentários

Ao escolher o seu país inscreve-se na nossa newsletter para receber as últimas informações sobre maternidade, descontos e novidades.

Ops! Ocorreu um erro

Por alguma razão não foi possível colocar o seu comentário.
Por favor tente mais tarde!

Fechar

O seu comentário foi enviado!

Em breve ficará disponível. Obrigado!

Voltar à Homepage