O Excesso de Peso na Gravidez

Manter o peso ideal durante a gravidez nem sempre é fácil. Segundo informações da Organização Mundial de Saúde a prevalência de excesso de peso nas mulheres em idade reprodutiva (20-39 anos) tem aumentado, representando em Portugal 37,5%.

As consequências da obesidade na gravidez têm sido cada vez mais estudadas. Sabemos que mães obesas têm maior risco de ter diabetes gestacional, pré-eclampsia, abortos, partos pré-termo, partos por cesariana, mortalidade infantil, recém-nascidos com elevado peso e por isso com maior risco de vir a ter obesidade infantil.

A obesidade materna e o ganho ponderal materno em excesso perturbam o ambiente intrauterino durante o desenvolvimento fetal, produzindo permanentes alterações no hipotálamo, nas células pancreáticas, tecido adiposo (gordura) ou outros sistemas biológicos que regulam o peso corporal.

De acordo com Institute Of Medicine (IOM) as mulheres identificadas com excesso de peso devem ser consideradas como gestantes de risco e receber atenção diferenciada, ou seja, uma avaliação especializada por um dietista/nutricionista. Desta forma, com o conhecimento de que cada vez mais grávidas têm um ganho de peso excessivo, o acompanhamento nutricional da gestante deve ser uma prioridade, pois quando realizado de forma precoce pode evitar complicações maternas e fetais.

O acompanhamento da dietista/nutricionista é fundamental:

  • Na avaliação pré-concecional, as mulheres com excesso de peso devem ser encorajadas a perder peso antes de engravidar;
  • Na primeira consulta pré-natal, deve ser feita a medição da altura e peso a todas as mulheres, para o cálculo do índice de massa corporal (IMC), e para o correto aconselhamento em relação ao ganho ponderal gestacional;
  • Para monitorização do peso durante a gestação para garantir um ganho ponderal dentro dos valores recomendados;
  • Em mulheres com excesso de peso, pois devem ser seguidas numa consulta de dietética e nutrição e devem ser encorajadas a seguir um programa de exercício físico adequado;
  • No pós-parto ou antes de uma próxima gravidez deve manter a consulta de nutrição.

Disfrute de uma gravidez saudável, ponderando os riscos do excesso de peso. Coma sempre com qualidade e moderação mas especialmente durante a gravidez.


Por Ana Rita Silva
Nutrição e Dietética
Dedicada profissionalmente desde cedo às mamãs e bebés, com mestrado realizado na área da obesidade materno-infantil, está habituada a lidar com as mais diversas situações. Encontra-se a trabalhar no departamento de nutrição de um hospital público da área da grande Lisboa. Para já, mamã de um feijãozinho.

Comentários

Ao escolher o seu país inscreve-se na nossa newsletter para receber as últimas informações sobre maternidade, descontos e novidades.

Ops! Ocorreu um erro

Por alguma razão não foi possível colocar o seu comentário.
Por favor tente mais tarde!

Fechar

O seu comentário foi enviado!

Em breve ficará disponível. Obrigado!

Voltar à Homepage