Quais os Benefícios da Massagem Infantil?

Aprender a linguagem do nosso bebé, ao mesmo tempo que o relaxamos e lhe proporcionamos bem-estar, é algo que a massagem infantil pode fazer. Descubra quais os restantes benefícios relacionados com esta arte milenar.

A massagem infantil é uma arte muito antiga, praticada em diversas culturas (como por exemplo na Índia), que promove o relacionamento profundo com o bebé, ajudando os pais (ou quem dele cuida) a compreender a sua linguagem não verbal, respeitá-lo e responder-lhe com amor. A criança que é ouvida, cujo coração está saciado e rodeado de amor, devolve esse amor de forma mais natural e generosa.

A sensibilidade cutânea é uma das funções mais importantes do corpo humano, sendo o primeiro sentido a desenvolver-se in útero (entre a 6ª e a 9ª semana de gestação) e o último a deixar-nos quando morremos. Existe uma lei embriologica geral que defende que, quanto mais primitivo for o desenvolvimento de uma função, mais fundamental ela é, o que nos leva a perceber que o sentido tátil é uma necessidade básica, sem a qual o bebé humano não sobreviverá.

O feto começa então a ser tocado ainda in útero pelas paredes uterinas, também não é ao acaso que, os profissionais colocam o bebé junto à mãe o mais precocemente possível após o nascimento, pois o bebé precisa de se reorganizar.

A massagem infantil não é uma moda! Para o bebé, a massagem é algo mais do que uma experiência lúdica ou uma terapia física.

A massagem:

  • Acelera o processo de mielinização cerebral e do sistema nervoso, ou seja, melhora a comunicação do cérebro com o corpo;
  • Melhora  a adaptação do bebé às diversas experiências do exterior;
  • Proporciona alívio de dor (como por exemplo das cólicas, tensões e desorganização);
  • Promove o saudável desenvolvimento dos vários sistemas (respiratório, circulatório, digestivo, excretor, nervoso e endócrino). Mudando drasticamente os padrões de comportamento, reduzindo os níveis de medo e excitação e aumentando a amabilidade e a audácia;
  • Ajuda o bebé a relaxar;
  • Estimula os sentidos e reforça os “elementos de vinculação” que ajudam a formar a ligação entre pais e filhos:
    • O toque: permite a libertação de hormonas que criam comportamentos de carinho, amor e empatia; a massagem ajuda os pais a relaxar e a responderem de forma mais adequada às necessidades do bebé;
    • O contacto visual: é um meio de comunicação entre o bebé e quem o massaja; permite aos pais ter acesso aos diferentes humores e estados do bebé;
    • O odor: característico de cada um, pelo que se devem utilizar óleos vegetais sem cheiro, respeitando o odor natural da mãe;
    • A audição/fala: os pais pedem permissão ao bebé para iniciar a massagem; o bebé reconhece a voz dos pais e emite sons como palrar, os pais identificam-nos como uma resposta positiva ficando felizes por estarem a transmitir-lhe bem-estar;
    • O choro: é a linguagem do bebé. Os pais aprendem que o choro é bem-vindo e que deve ser respeitado; aprendem também a relaxar quando o bebé chora e a perceber qual o verdadeiro significado do choro;
    • O sorriso: o sorriso entre pais e o seu bebé cria um sentimento de amor e pertença, comunicando satisfação e alegria;
    • Amamentar/alimentar: respeita-se a vontade do bebé, pelo que caso este necessite de mamar, interrompe-se a massagem;
    • Imitação/Entrosamento/Biorritmo: permite aos pais a possibilidade de reestabelecer uma rotina diária positiva.

Comentários

Ao escolher o seu país inscreve-se na nossa newsletter para receber as últimas informações sobre maternidade, descontos e novidades.

Ops! Ocorreu um erro

Por alguma razão não foi possível colocar o seu comentário.
Por favor tente mais tarde!

Fechar

O seu comentário foi enviado!

Em breve ficará disponível. Obrigado!

Voltar à Homepage