Toxoplasmose na Gravidez

A toxoplasmose embora seja uma doença inofensiva para a maioria dos indivíduos, quando aparece numa grávida, pode implicar problemas fetais, exigir tratamento e defenitivamente uma maior vigilância. Descubra se é imune, quais as medidas de prevenção e o que pode acontecer caso fique infetada.

A toxoplasmose é causada por um parasita denominado de toxoplasma gondii. Esta infeção é transmissível ao ser humano através de carne infetada ou mal cozinhada, alimentos com terra e pelas fezes dos gatos, não sendo transmissível de pessoa para pessoa. Se tiver gatos em casa, não precisa de ficar alarmada e “expulsar” os pobres bichinhos de casa, na verdade se já tem os gatos a alguns anos e não está imune é porque nunca foi infetada, e das duas uma, ou os seus gatos não são portadores do parasita ou os seus cuidados de higiene são irrepreensíveis, e portanto o fundamental será mantê-los.

A toxoplasmose pode ser transmissível através do contacto com as fezes dos gatos.
A toxoplasmose pode ser transmissível através do contacto com as fezes dos gatos.

Caso a infeção surja durante a gestação, pode implicar a passagem do parasita para para o feto, podendo originar abortos espontâneos, morte do feto, parto prematuro e infeção do bebé. Na verdade a placenta é um bom filtro, conseguindo evitar que a maioria das infeções passe para o feto, no entanto, ela não consegue evitar a transmissão do parasita da toxoplasmose, daí o risco acrescido quando se trata de uma grávida.

A transmissão da infeção é mais provável de ocorrer no 3º trimestre de gravidez. No entanto, e apesar da taxa de transmissão ser mais baixa no 1º trimestre de gravidez, quando esta ocorre nesta fase, é de maior gravidade, podendo originar lesões irreversíveis no bebé.

Sintomas

A toxoplasmose é uma doença benigna, assintomática em 90% da população, e só se descobre que há infeção através de análises sanguíneas. No entanto em grávidas, uma vez que o seu sistema imunitária está ligeiramente suprimido podem ocorrer sintomas que se assemelham a uma forte gripe, com febre, mal-estar geral, cansaço, nódulos na região do pescoço (linfonodos) e dores de garganta.

Diagnóstico

O diagnóstico inicial é feito através de uma colheita de sangue da mãe. Se verificar o relatório das suas análises poderá reparar que tem 2 itens para a toxoplasmose a IgG e a IgM, quando ambas são negativas quer dizer que não têm a infeção mas também não está imune, se a IgG for positiva e a IgM negativa quer dizer que está imune, se a IgG for negativa e a IgM positiva, ou ambas positivas, sugere uma infeção recente.

Caso lhe seja diagnosticada uma infeção recente provavelmente irão propor-lhe a realização de amniocentese e ecografia, para avaliar se o feto está ou não infetado. E mesmo que estes testes sejam negativos a vigilância da gravidez deverá manter-se apertada.

Tratamento

Uma vez confirmada a infeção fetal, o médico poderá sugerir interromper a gravidez, sendo sempre a decisão do casal imperativa.

Caso o casal decida prosseguir com a gravidez, tenha em mente que é possível que o seu bebé possa vir com sequelas, embora tenha de fazer medicação, provavelmente durante toda a gravidez.

Dada a gravidade da situação o melhor mesmo é prevenir. Pergunte a um profissional de saúde se é ou não imune à toxoplasmose, e caso não seja:

  • Não coma carne mal cozinhada;
  • Evite o consumo de vegetais e fruta crus, provenientes da terra, sem serem cuidadosamente lavados, tais como, cenoura, morangos, alface, tomate, cebola, pepino, entre outros;
Durante a gravidez evite comer saladas fora de casa.
Durante a gravidez evite comer saladas fora de casa.
  • Não coma saladas nem carnes cruas fora de casa;
  • Enchidos e fumados não cozinhados são de evitar, pois a única maneira de matar o parasita é cozinhando os alimentos. Pode comer fiambre desde que seja cozido e embalado, não mande cortar na charcutaria onde cortam todos os outros enchidos;
  • Lave bem as mãos depois de manipular carne crua ou de fazer jardinagem;
  • Evite o contacto com caixas de areia dos gatos e com as suas fezes, peça a alguém que a limpe por si;
  • Assegure que o seu gato está bem de saúde levando-o a veterinário;
  • Não alimente o gato com carne crua, pois desta forma ele pode ficar infetado;
  • Evite deixar o gato sair de casa, pelo risco de contrair o parasita;
  • Não mexa em gatinhos de rua.

À partida tomando estas precauções poderá gozar da sua gravidez tranquilamente, com o seu melhor amigo ao colo.

Deixe o seu comentário

nome*

email* (não publicado)

website